BLOG

eSocial | Financeiro | Folha de pagamento | RH

Em tempos de crise, recrutamento interno é saída para crescer na carreira

Com a recessão econômica e o encolhimento das atividades em diversos setores da economia, a capacidade de contratação das empresas fica reduzida. A consequência é um mercado de trabalho desaquecido e o desemprego em alta. Nesse cenário conturbado, é preciso cautela antes de pedir demissão e buscar crescimento profissional em outras empresas. Por isso, os programas de recrutamento interno surgem como alternativa viável e mais segura para seguir evoluindo na carreira. 
 
Uma pesquisa divulgada pelo LinkedIn no início de 2016 demonstra o interesse crescente das empresas brasileiras em valorizar as “pratas da casa”. Segundo o estudo, 42% das empresas têm se organizando para reter talentos e 28% estão empenhadas em fazer recrutamentos internos, informa a revista Época.
 
Como aproveitar as seleções internas
 
Para os funcionários que planejam desenvolver suas carreiras internamente, o primeiro passo é ter em mente quais são suas ambições profissionais. É preciso avaliar se é mais interessante buscar uma promoção dentro da própria área de atuação ou mudar de departamento para desenvolver outras competências.
 
É também fundamental estar atento aos planos futuros da empresa e suas demandas profissionais. Assim, é possível já estar preparado quando surgirem oportunidades de recrutamento interno.
 
O contato próximo com o setor de RH é uma maneira efetiva de se manter atualizado sobre as ofertas profissionais dentro da empresa. Não menos importante, o diálogo franco com o chefe serve como termômetro para analisar a possibilidade de crescimento profissional interno, como aponta reportagem da Globo News.
 
Nas empresas, falta especialização
 
Embora o estudo do LinkedIn aponte a importância crescente da valorização da força de trabalho dentro das empresas, ele também demonstra que a maior parte das contratações internas acontece com base individual. Apenas 22% das companhias consultadas tinham programas de recrutamento internos bem definidos e 14% declararam não ter qualquer projeto que valorize as contratações internas.
 
Uma das maneiras de as empresas desenvolverem projetos sólidos de seleção interna é buscando tornar seu departamento de Recursos Humanos mais estratégico, tirando da equipe as tarefas do dia a dia e concentrando-se no trabalho de planejamento, com foco nos resultados da companhia.
 
Nesse cenário, a terceirização de processos de RH, como folha de pagamento, pode ser de grande ajuda. Ao deixar o trabalho de rotina para empresas especializadas, os profissionais de RH podem se dedicar a cumprir funções mais estratégicas, como o acompanhamento do mercado de trabalho e a promoção de funcionários mais talentosos.
 
E em sua empresa? Há programas de seleção interna que propiciam crescimento profissional para os funcionários? Deixe seus comentários e sugestões em nossa página do LinkedIn

Publicado em: 27/04/2016