BLOG

eSocial | Financeiro | Folha de pagamento | RH

Os segredos para gestão estratégica de Recursos Humanos

Seleção de novos candidatos, treinamento e gestão de funcionários. Quando pensamos em Recursos Humanos, essas funções logo nos vêm à mente. Porém, nem sempre as empresas têm tempo (e dinheiro) para otimizar esses papéis na área de RH. Muitas vezes, operações diárias, como processamento de folha, ocupam a maior parte do tempo dos profissionais dessa área.

“O que a gente enxerga quando você olha dentro de uma diretoria de recursos humanos é sempre uma dicotomia entre fazer a operação diária acontecer, sem atrasar os pagamentos e a liberação dos benefícios, e ao mesmo tempo pensar no futuro”, comenta Frederico Marquezini, da CServices.
 
Para garantir melhores resultados dentro da empresa, Marquezini explica que é necessário separar as funções dentro do RH. “Uma vez que você tenha bem distinto quais são os processos e competências que devem ser utilizados para a parte mais operacional de dia a dia, como a operação de folha de pagamento, e para o RH mais estratégico, para pensar na constituição de uma cultura da empresa, por exemplo, você já consegue ter melhores resultados de um lado e de outro”, conclui.

Ao terceirizar o processamento da folha, a empresa passa a fazer basicamente a gestão da entrega com esse prestador de serviço. Dessa forma, ela consegue se dedicar para construir outros pilares que a área de recursos humanos deve desenvolver para garantir o futuro da organização. “Pensar sobre carreira, treinamentos, seleção e toda a gestão é o que vai garantir, realmente, que a área de recursos humanos tenha uma visão e uma operação mais focada naquilo que é entrega estratégica do futuro da organização”, avalia Marquezini.

DICAS PARA GARANTIR O RH ESTRATÉGICO

1)    Focar na gestão para processos mais operacionais – Para as empresas que terceirizam a folha de pagamento, é necessário ter indicadores bem estabelecidos, para que se possa fazer uma gestão clara das entregas.

2)    Entender o posicionamento estratégico da empresa – É preciso entender qual caminho a empresa quer seguir e, a partir disso, derivar os planos que estarão relacionados à aquisição de novas competências. “Assim você realiza ações de treinamento e de aquisição de novos talentos, investe nas lideranças para formar melhor sua equipe, com pessoas mais capacitadas dentro da operação", esclarece Marquezini.

3)    Pensar como o posicionamento estratégico recai sobre a cultura empresarial – “Alguns elementos devem ser trabalhados como liderança e aspectos de comunicação. Nesse sentido é importante pensar como comunicar as mudanças e engajar os times de cada área”, explica Marquezini.

4)    Redefinir funções – Nesse processo, muitas das pessoas que estão na operação possuem características que podem ser aproveitadas no departamento estratégico, tanto pelo conhecimento quanto pelo próprio engajamento que elas já têm na companhia em outras funções.

 

Publicado em: 04/01/2016